Pasta Caffé – Ristorante Italiano (só que não…)

Hoje fomos às compras ao Almada Forum. Disse à Paula e ao Luís que me apetecia comer algo não muito caro, mas sem ser fast food. Concordaram.

Há bastante tempo que estava para experimentar o Pasta Caffé – Ristorante Italiano e pareceu-me uma boa oportunidade. É certo que tinha noção que, sendo um restaurante de centro comercial, não iria ter a verdadeira experiência de um restaurante italiano, mas a carta surpreendeu-me, nomeadamente no statement: “Pasta – Fresca, como deve ser“. O facto de todos os pratos estarem designados em italiano mostrava também algum cuidado.

Vamos lá experimentar isto, disse eu à família.

Spoiler: É tudo jajão!

Pedimos para entrada um “trio” de pães de alho com tomate, bacon e mozarella. Não estavam maus, mas tratava-se claramente de pão industrial congelado. Igual à Pizza Hut, vá.

Para pratos principais pedimos uma “Lasagna Classica” e um “Spaghetti alla Bolognese” a serem partilhados pelos três.

O “Spaghetti alla Bolognese” anunciava ser “segundo a receita original”, mas como eu sou um ignorante nestas coisas, e cá em casa o “tradicional” é refogado, carne e tomate, decidi perguntar o que levava esta receita. O simpático funcionário indicou-me que levava cenoura em cubos. Ora como eu sou esquisitinho do caralho™ com a comida, pedi que não usassem cenoura, ao que o funcionário me respondeu que ia verificar se era possível. Primeiro sinal de alarme: como assim “verificar se é possível”? Então mas não estamos a falar de comida fresca? Pois… não estamos. Veio a resposta: o molho já está feito. Bem, fazem mise en place (pensei eu). Venha lá isso, mesmo com cenoura.

Depois de 40 minutos à espera, chegam os dois pratos.

Tanto a massa da lasanha como o esparguete não são frescos. Longe disso. Massinha seca de pacote e já gozas. No momento optei por não reclamar. Bem, que se lixe. Vamos lá comer isto que também não é assim tão caro.

Afinal era caro. Bem caro. Caro demais para o que nos esperava.

O molho de bolonhesa (e seus cubos de cenoura com 1x1cm) era exactamente o mesmo no esparguete e na lasanha (ok, ambos são bolonhesa), mas igualmente mau em ambos os pratos. Parecia ter sido feito há uma semana. Não havia muito a fazer, fomos comendo até porque já tínhamos perdido bastante tempo à espera da comida (lembrem-se, não é fast food), na certeza porém de que iríamos fazer os devidos reparos no final da refeição.

Uma das funcionárias quando passa pela nossa mesa pergunta, simpática e profissionalmente, se estava tudo bem. Tive que responder que “mais ou menos”. Pedi a ementa para confirmar uma coisa. Eu próprio fiquei na dúvida se tinha lido “fresca, como deve ser” e se essa frase estava no topo da lista de pastas ou apenas em alguma pasta específica.

Está no topo da lista, logo a seguir ao título, em jeito de introdução a todas as pastas.

Indiquei à funcionária que aquilo era um erro, uma mentira, um engano para o cliente. Respondeu-me que existiam duas pastas efectivamente frescas, ao que respondi que então deveriam indicar nessas pastas específicas e não no topo da lista, ou correm o risco do cliente simplesmente mandar o prato para trás. Assunto arrumado, não há mais argumentos sobre este ponto: a massa é seca, de pacote!

Voltemos ao molho. Pedi para perguntar ao chef (sim, há um chef) há quanto tempo tinha sido feito o molho bolonhesa, já que parecia ter facilmente uma semana. A resposta foi “o molho já vem feito”. Como assim, “já vem feito?”, pergunto eu. “Já vem feito do nosso fornecedor”. Afinal a “pasta fresca, com deve ser” é seca e de pacote e o molho é de fábrica.

O molho nem sequer é feito numa cozinha. Vem de uma fábrica!

O que me choca não é a massa ser seca e o molho de fábrica. O que me choca é a mentira. O facto de se apresentarem como um restaurante italiano, com massa e ingredientes frescos, recusando o título de fast food, quando na verdade servem comida pior do que aquela que se compra congelada e de uma marca branca de um qualquer hipermercado.

De 0 a 10, o Pasta Caffé leva 1.
(Apenas porque os funcionários, apesar de parecerem ter formação zero, são simpáticos e profissionais.)

Comentar

Please copy the string 4pAXdI to the field below: