"Star Wars Ep.III" ou "As bestas tradutoras de Portugal"

UPDATE em 5 de Junho:
Afinal a besta sou eu… Aqueles nomes foleiríssimos dos droides vêm mesmo da versão original: http://www.starwars.com/databank/droid/

Segue o texto original:

Hoje é um dia espcial/diferente…

Este é um blog exclusivamente dedicado à fotografia, mas decidi abrir uma excepção.

Hoje fui até à Sala 4 dos cinemas Millenium Alvaláxia, a única sala do país com a cópia digital do 3º (ou será último…) episódio da saga Star Wars. Valeu a deslocação de um convicto benfiquista ao solar dos leões, pois a qualidade de imagem e som deste filme em versão digital é algo de orgásmico!

Mas vamos ao aspecto negativo, e que deu nome (pelo menos metade) ao título deste post: A tradução/legendagem em português.
Já nos habituamos a verdadeiros cúmulos nas traduções que se fazem em Portugal, mas penso que desta vez as coisas deviam dar direito a chicotadas em praça pública!
Aqui ficam os “novos” nomes dos 3 mais famosos dróides da saga (pelo menos segundo a besta, repito BESTA, que fez a tradução/legendagem):
R4 : “Arfour”
R2(D2) : “Artoo” (Mais um bocado e era Artur…)
(C)3PO : “Threepio” (Mais um bocado e era Tripé…)
Eu não sou um geek Star Wars, mas um moderado fã da saga, mas isto chegou para me ofender!
Se o Sr. George Lucas soubesse disto, e alguém o devia informar, passava-se da marmita. Garantido!!

Aspecto positivo: o filme (Ponto)
É isso mesmo… todo o filme. Adorei! Fantástico! Genial!

Alguns dos momentos que mais gostei:

– O genérico. Bem… este é um clássico… depois do logo da LucasArts aquele estrondo sonoro com o logo Star Wars faz os pintelhos do cú se arrepiarem…

– A transformação da República em Império, anunciada pelo Chanceler Palpatin (sim… Darth Sidious…) e a consequente transformação do exército dos clones de bons da fita para maus da fita.

– As duas fases da transformação de Anakin Skywalker em Darth Vader. A 1ª, em termos de comportamento, quando o Chanceler Palpatin (aka Darth Sidious) o convence a mudar para “o lado negro da força”. O 2º, em termos físicos, depois da fantástica, repito FANTÁSTICA, batalha com Obi-Wan Kenobi, em que fica queimado como uma sardinha em noite de S. João, e a seguinte fantástica cena em que, ao receber cuidados médicos, lhe é “implantada” a famosa máscara negra, e o capacete surge do lado esquerdo no ecrã encaixando perfeitamente revelando a imagem que não víamos desde o episódio VI (ou será o 3º…).

– A muito bem feita transformação gradual do look das naves. Perto do fim, Darth Vader (fka Anakin Skywalker…) está num cruzador imperial em que todos os comandos já têm o look 70’s do 3º episódio (erm… pois… o 1º ou isso…), e os subalternos têm o tal fatinho à Nazi com uma boina à soldado com uma pala.

– O final. Já toda a gente sabia como o filme ia acabar. Mal! Tinha de ser… No entanto o génio de George Lucas consegue, com uma fantástica imagem na familiar paisagem de Tatooine, deixar-nos com “uma nova esperança”, e assim ligar-nos ao episódio IV (ou será o 1º…).

De uma forma geral. Nota 5. (Excepto para a besta tradutora…)

Não posso esperar que saia em DVD… Já me estou a ver a fazer uma sessão Non-Stop com os 6 filmes “as one”.

É verdade… Oh shô George Lucas, faça lá os episódios 7, 8 e 9 e deixe-se de coisas!!

Junte-se à conversa

1 comentário

  1. Olá, queria dar-te os parabéns, porque sou uma tradutora de audiovisuais (espero que não uma besta), e estou farta de ver os tradutores achincalhados, muitas vezes com muita razão (a quem o dizem…), mas foi a primeira vez que vi alguém retractar-se, e por isso te dou os meus parabéns, porque acho que os blogs podem ser engraçados e úteis se usados de forma responsável, como fizeste aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Please copy the string LgVTgP to the field below: