Acabaram as touradas em Cascais!

As touradas parecem ter acabado em Cascais, pelo menos na vigência da actual administração camarária. “Não tenciono construir uma nova praça de touros nem autorizar espectáculos com animais em estruturas desmontáveis”, afirma o presidente da edilidade, António Capucho.

Divulgada ontem pelo Gabinete do Munícipe de Cascais, a frase constitui a resposta a uma solicitação feita pela Animal. Esta associação de defesa dos direitos dos animais organizou um movimento de envio de e-mails contra a realização de uma tourada, alegadamente anunciada para 20 de Junho. A resposta “extremamente positiva” do presidente da Câmara faz Cascais juntar-se ao pequeno grupo, constituído por Viana do Castelo e Braga, de cidades cujos municípios “não autorizam touradas”, afirma em comunicado o presidente da associação, Miguel Moutinho.

A praça de touros de Cascais foi demolida no presente mandato de António Capucho. Anos antes, o perigo de colapso do edifício levara a edilidade a interditar a sua utilização.

O CM tentou contactar o presidente da Câmara Municipal de Cascais sem o conseguir.

In Correio da Manhã.

antoniocapucho.jpg

O homem do momento!

Junte-se à conversa

4 comentários

  1. carta subscrita pelo presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, endereçada a uma senhora aficionada que protestou junto da autarquia pela probição da corrida de Junho em Cascais:

    Exma. Senhora,
    Agradeço o seu e-mail de 13 do corrente e lamento dizer-lhe que nunca preconizei a proibição de touradas no Concelho e que sempre recusei subscrever um documento declarando Cascais como Vila anti-espectáculos tauromáquicos.
    O que disse, mantenho e não preciso de ser mandatado, é que não autorizaremos espectáculos tauromáquicos em estruturas desmontáveis ou a utilização de animais exóticos e de grande porte em espectáculos circenses.
    Creio que não preciso de justificar esta opção, mas terei o maior gosto em esclarecer eventuais dúvidas que me queira colocar.
    A destruição da antiga praça de touros não foi da responsabilidade da actual maioria a que presido e, se é verdade que a Câmara não tenciona construir uma nova praça de touros, dada a prioridade atribuída a outros equipamentos bem mais urgentes, nada impede que os promotores e empresários tauromáquicos apresentem à Câmara projectos nesse sentido que serão apreciados sem qualquer preconceito.
    Manifestamente as minhas declarações foram abusivamente utilizadas por outrem, facto do qual não sou responsável.
    Aproveito para lhe referir, embora não seja relevante para o caso, que tenho o maior orgulho em ser sobrinho-bisneto e sobrinho-neto, respectivamente, dos cavaleiros tauromáquicos Manuel Casimiro (actuou na Maestranza de Madrid nas festas de coroação de Afonso XIII) e José Casimiro, nomes de primeira grandeza, como certamente sabe, da tauromaquia equestre do seu tempo.
    Com os melhores cumprimentos,
    António d’ Orey Capucho
    (Presidente da Câmara Municipal de Cascais)

  2. Esclareci todas as dúvidas. Este senhor é a favor de Touradas. Aliás, está-lhe mesmo nos genes. Ainda frisou o orgulho que sente dos seus familiares que, para mim, valem 0.

    Ainda bem que este ignóbil vai a andar. É tão arrogante e pedante quanto terão sido os tiozinhos dele. Mas estamos a brincar ou quê? Toca mas é a dizer as coisas como elas são, dizendo-lhe aquilo que ele é! Quando fala em estruturas desmontáveis, percebe-se logo as intenções deste acéfalo. E que tal contruírem um abrigo para os necessitados em vez de um espaço para os igualmente acéfalos dos amigos dele terem onde massacrar, ver sangue e sofrimento?!

    Para ele e todos aqueles que defendem o sofrimento atroz de seres vivos que sentem como nós e não querem ali estar ali a sofrer e a serem humilhados: Os deles serão sempre maiores que os vossos! COBARDES!

    Querem provar algo, façam-no com homens e com as mesmas armas. Não com animais contrariados por ali estar, drogados, com fome, sede e outras situações que têm como objectivo enfraquece-los, torna-los mais vulneráveis.

    Vocês, fazem parte da verdadeira escumalha da sociedade. Vocês e os vosso apelidos, para mim, valem M****

    E agora, processem-me!

  3. Senhor Presidente António Capucho, mantenha a sua dignidade e o seu orgulho, não se deixe abater pelos aficionados das Touradas, é preciso mudar mentalidades e evoluir Portugal.
    Concordo que tenha orgulho na sua família, será que tem orgulho relamente naquilo que praticam, que nada de educacional tem?
    Não usem o dinheiro das Camâras mal gasto, nessas Tradições pré-históricas e bárbaras, além de que nada têm de bom, seja a que nível fôr psicológico, ètico religioso… Deixe que sejam as empresas Patrocionadoras a gastar os Euros até que vão à falência, e que estas se apercebam, que Portugal não é um país rico! Além de que existem mais casos prioritários a necessitar de ajuda!
    Temos imensa Miséria, em Portugal, e é preciso,ajudar, os que ficaram abandonados e esqueçidos no tempo. Ajudem os sem-abrigo, os pobres os desempregados! Senhor Presidente dê orgulho à sua cidade, construa algo ùtil à sociedade, que ajude a população de Cascais, e faça-o exactamente no sítio aonde destruíram a arena, para que se deixe bem claro, que estamos a levar Portugal rumo à mudança.
    E lembre-se o ùnico Animal Irracional é o que não tem capacidade de Raciocinar para fazer o bem!
    Cabe às Gerações Vindouras, fazer de Portugal um país com um futuro melhor, para Todos!

    Um bem haja, senhor Presidente cumprimentos.

  4. À Sra Sofia Gaspar, os meus parabéns, subscrevo na integra o que a sra disse, é preciso dizer as coisas como elas são, sem ter medos desses srs, tendo alguma dúvida que alguma vez volte a haver touradas em cascais, pelos custos que pode envolver a construção de um recinto, mesmo com os tios e tias de cascais a darem dinheiro (os que tiverem), muitos vivem do crédito, temos de estar em cima desta gentalha, em quanto houver Presidentes e companhia com orgulho em gente que tortura animais, não podemos e não vamos baixar os braços, touradas em cascais nunca mais, o Sr capucho que veja o caso de Viana do Castelo, veja lá se abre bem os olhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Please copy the string TyzhDO to the field below: