O Luís tem alguma dificuldade em contar até 10. A partir do 6 troca os números todos. Di-los, mas por ordem errada.

Apesar de no colégio nos dizerem que nesta idade, 4 anos, o importante é saber até ao 5, nós, pais, queremos sempre um pouco mais.

Sem o pressionar, até porque ele não gosta, eu e a Paula fizemos com ele, nos últimos 3 ou 4 dias, alguns jogos matemáticos. A coisa correu mais ou menos. Raramente acertava a 100%, mas mesmo assim o resultado foi bastante satisfatório. Foram pequenas sessões de 10 ou 20 minutos a contar peças numeradas. Trabalhou assim, ao mesmo tempo, a contagem (o mais importante) e o reconhecimento do algarismo. De novo, sem qualquer tipo de pressão.

Hoje é 6ª feira e não o quis maçar com esses exercícios. Esteve meia hora a jogar Mario Kart enquanto eu arrumava a cozinha.

Quando o fui deitar o Luís perguntou-me: “Pai, porque é que as tuas mãos são iguais às minhas?”, ao que respondi: “Não são filho. São maiores”. “Não é isso. Com os mesmos dedos!” diz-me ele. Eu estava com as mãos esticadas, porque as estávamos a comparar, e ele aponta para o 1º dedo e começa a contar: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10. Assim, perfeito, sem enganos ou hesitações.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Please copy the string YezELT to the field below: